Cirurgia plástica para redução das mamas pode trazer diversos benefícios para a saúde da paciente

Enquanto a maioria das mulheres deseja colocar próteses de mama e aumentar o tamanho do sutiã, vários consultórios médicos estão recebendo pacientes interessadas em diminuir o volume dos seios. Mulheres com mamas muito grandes ou flácidas recorrem à cirurgia plástica para solucionar um problema estético, mas que, muitas vezes, influencia também na saúde e bem-estar delas próprias.

        
De acordo com o doutor Alexandre Mansur, médico especialista em cirurgia plástica, dependendo do tamanho da mama da paciente, ela pode vir a ter dores nas costas, peso nos ombros e até mesmo letargia, sem falar na marca profunda na pele causada pelo sutiã. Visando a 
saúde dessas mulheres e, consequentemente, a elevação das suas auto-estimas, existe a mamoplastia redutora, cirurgia que diminui o volume e o peso mamário. Além disso, proporciona o levantamento das mamas.

        
A mamoplastia, segundo cirurgiões plásticos, é feita por meio de incisões e retirada de tecido da porção inferior da mama para que esta fique em um tamanho proporcional ao corpo da paciente. A cirurgia elimina excessos de glândula, gordura e pele, sendo que a cicatriz mais comum é a em formato de "T" - com corte na aréola, na vertical abaixo dela, e no sulco abaixo da mama. O tamanho da cicatriz varia muito, pois dependerá da quantidade de pele retirada. Em alguns casos, pode-se ter uma cicatriz apenas ao redor da aréola e na vertical.

     
Ainda é necessário atenção para quando a mamoplastia é realizada para sanar dores na coluna e problemas posturais, isso ocorre em casos de gigantomastia (
crescimento exagerado das mamas). A quantidade de mama retirada pode chegar a um quilograma ou mais, de acordo com cada caso. O risco desse tipo de cirurgia é bem baixo e os cuidados pós-operatórios são simples, entre eles está: evitar esforço físico, não elevar os braços, não dirigir por duas semanas em média e evitar exposição solar.

 

Link: http://www.paranashop.com.br/colunas/colunas_n.php?id=25255&op=saude

© 2013 www.rodrigoantoniassi.com.br. Todos direitos reservados.