Dermolipectomia do braço

Ao chegar à meia idade, muitas pessoas começam a apresentar certa flacidez na região abaixo do braço. O problema, que gera preocupação principalmente entre as mulheres, também pode atingir pessoas que fizeram redução de estômago ou que passaram por um processo intenso de emagrecimento.


A dermolipectomia braquial, ou dermolipectomia do braço, é indicada para eliminar o excesso de pele, que gera desconforto e influencia na autoestima. Além de melhorar o contorno do braço, deixando com um desenho mais natural e menos flácido, a dermolipectomia proporciona conforto físico ao paciente.


É considerado relativamente simples o procedimento, durando em média três horas, sendo o paciente liberado após um dia. O resultado definitivo da dermolipectomia é alcançado entre seis e 12 meses, variando conforme a estrutura física de cada paciente e o volume de pele eliminado na cirurgia.


Dicas e Recomendações


Procedimento
A cirurgia de dermolipectomia do braço dura em média três horas. É usada anestesia geral. O corte para eliminar o excesso de flacidez é feito na dobra do braço, na região da axila, estendendo-se pela parte posterior. O tempo de internação é de um dia.


Cuidados
A cirurgia não poderá ser realizada se o paciente estiver com suspeita de gripe ou algum tipo de infecção. Caso o paciente faça uso de remédio para emagrecer ou diurético, deve suspender a medicação pelo menos 20 dias antes da cirurgia. O mesmo vale para remédios à base de ácido acetilsalicílico. Se for fumante, cortar o consumo de cigarros duas semanas antes da dermolipectomia. O hábito de fumar só poderá ser retomado 15 dias após a cirurgia.


Pós-operatório
Há quadros de dor nos primeiros dias após a cirurgia, mas são facilmente contornados com o uso de analgésicos. Na primeira semana após a dermolipectomia, o paciente deverá fazer uso de antibiótico, além de promover a troca periódica de curativos. O paciente deve evitar o movimento excessivo dos braços nem carregar peso. A retomada de atividades físicas só poderá ocorrer após o segundo mês. Em pacientes obesos, pode ocorrer a eliminação de um líquido amarelado por alguns pontos da cicatriz. Trata-se da lipólise, que não representa nenhuma complicação.


Cicatrização
A cicatriz fica na dobra da axila. Pode ser vertical em casos de excesso de pele, estendendo-se na parte posterior do braço. A dimensão da cicatriz será determinada pelo volume excedente eliminado. Os pontos são retirados até o final da segunda semana depois da dermolipectomia. A cicatrização completa leva seis meses.


Complicações
Apesar de raros, podem ocorrer hematoma, ceroma, infecção, necrose, abertura dos pontos, quelóide (em pacientes com predisposição), trombose e problemas anestésicos.