Gluteoplastia (prótese de glúteo)

A gluteoplastia de aumento, como é denominada a cirurgia plástica de colocação de prótese de glúteo, é indicada para pessoas que apresentam nádegas pequenas ou que perderam muito volume após um processo de emagrecimento.


A prótese de gel de silicone usada para aumentar o volume do glúteo é bem mais resistente que a prótese de mama, sendo projetada para sofrer alta pressão.


O resultado definitivo da cirurgia é alcançado a partir do sexto mês, mas, depois meses depois da cirurgia, já é possível identificar o novo formato das nádegas. A troca da prótese de glúteo deve ser feita após 30 anos.


A colocação da prótese é feita no músculo glúteo maior, sendo a cicatriz imperceptível (entre as nádegas). É muito importante a escolha de um médico especializado para a realização do procedimento, pois é comum casos em que a prótese de mama é usada para aumentar o volume glúteo sem o conhecimento do paciente.


Há tipos diferentes de prótese para as nádegas, sendo que o desenho corporal do paciente determinará a melhor opção.
Os primeiros dias de pós-operatório da gluteoplastia de aumento costumam ser bastante dolorosos. Além disso, o paciente não poderá deitar-se de costas por pelo menos um mês.

 


Dicas e Recomendações


Procedimento

A gluteoplastia de aumento dura em média duas horas. O corte para a colocação da prótese de gel de silicone é feito nas pregas naturais das nádegas, sendo a anestesia peridural ou geral. O tempo de internação do paciente é de dois dias.


Contraindicações
A cirurgia não poderá ser realizada se o paciente estiver com suspeita de gripe ou algum tipo de infecção. Caso o paciente faça uso de remédio para emagrecer ou diurético, deve suspender a medicação pelo menos 20 dias antes da cirurgia. O mesmo vale para remédios à base de ácido acetilsalicílico. Se for fumante, cortar o consumo de cigarros duas semanas antes da dermolipectomia. O hábito de fumar só poderá ser retomado 15 dias após a cirurgia.


Pós-operatório
Quadros de dor são comuns nos primeiros dias após a cirurgia devido à distensão muscular na região operada. O alívio da dor será controlado com o uso de analgésicos e anti-inflamatórios. O uso de dreno para eliminação de líquido em volta da prótese deve ser feito nos três primeiros dias de pós-operatório, sendo que o paciente não poderá se sentar e dormir de costas no primeiro mês. Após a cirurgia, o paciente nunca mais poderá tomar injeção nas nádegas.


Cicatrização
Os pontos usados na cirurgia de prótese de glúteo geralmente são absorvíveis, ou seja, não necessitam de retirada. A cicatriz é pequena, localizando-se entre as pregas naturais das nádegas. Há pessoas que têm tendência à cicatrização hipertrófica ou quelóide, mas caba ao cirurgião plástico identificar essa particularidade e conduzir o procedimento de forma que a cicatriz fique o melhor possível.


Complicações
A ocorrência de complicações após a cirurgia está diretamente ligada à técnica empregada pelo médico na colocação da prótese de glúteo. Além disso, é fundamental que o paciente siga à risca as recomendações pré e pós-operatórias. As complicações relacionadas à gluteoplastia são hematoma, infecção, extrusão da prótese e problemas anestésicos.


Apesar de raros, alguns pacientes podem apresentar uma retração exagerada da cápsula fibrosa do organismo formada em torno da prótese, o que acarreta endurecimento na região operada. Dependendo do caso, a prótese tem de ser retirada. No entanto, essa retração não significa que o organismo apresentou rejeição à prótese.