Prótese de mama masculina (Peitoral)

Ginecomastia, que vem do grego “mama feminina”, é o termo usado para denominar o volume expressivo da mama masculina, situação que gera constrangimento e afeta a autoestima de inúmeros homens. Geralmente o problema é ocasionado pelo desenvolvimento excessivo das glândulas mamárias. Mas há casos relacionados ao acúmulo de gordura, situação classificada como pseudoginecomastia.


Quando o problema está ligado às glândulas mamárias, as mamas apresentam um aspecto arredondado sob a aréola, tornando-se mais evidente a aparência de seios femininos em homens mais magros. A maioria dos casos envolve jovens.


Já o excesso de gordura na região das mamas as deixa menos evidentes, o que é mais comum nos adultos. Neste caso, é comum a associar o procedimento de redução das mamas à lipoaspiração.


A cirurgia plástica de ginecomastia visa reduzir o excesso de volume das mamas masculinas e deixar os contornos do peito mais naturais, o que é alcançado após um ano.



Dicas e Recomendações


Procedimento
A cirurgia dura em média uma hora e o tempo de internação do paciente é de um dia. Geralmente é usada anestesia local com sedação, mas há casos em que o cirurgião recorre à anestesia geral. O corte é comumente feito na região da aréola.


Pós-operatório
Dores na fase inicial do pós-operatório são comuns e podem ser contornadas com o uso de analgésico. É importante que o paciente evite a movimentação excessiva dos braços durante o primeiro mês, além de não pegar peso. O inchaço da fase inicial pode causar desconforto, mas nada que limite o paciente. A retomada da prática esportiva só poderá acontecer após o primeiro mês e, mesmo assim, a intensidade dos exercícios tem que ser gradativa até o segundo mês. O paciente terá ainda de usar uma malha compressora durante 30 dias.


Contraindicações
A cirurgia não poderá ser realizada se o paciente estiver com suspeita de gripe ou algum tipo de infecção. Caso faça uso de remédio para emagrecer ou diurético, deve suspender a medicação pelo menos 20 dias antes da cirurgia. O mesmo vale para remédios à base de ácido acetilsalicílico. Se for fumante, suspender o uso de cigarro pelo menos uma semana antes da cirurgia.


Cicatrização
A cicatriz mais comum na cirurgia de redução do volume das mamas masculinas é a periareolar, cujo corte é feito no contorno da aréola mamária. Normalmente os pontos são internos e absorvíveis. A qualidade da cicatriz tende a ser boa, até mesmo em homens que apresentam problemas estéticos de cicatrização em outras regiões do corpo. A extensão do corte será determinada pelo volume de excesso de mama a ser retirado.


Complicações
Se as orientações médicas forem seguidas à risca pelo paciente, é muito difícil ocorrer algum tipo de complicação. Mas, em alguns casos podem surgir hematomas, infecções, abertura de pontos, quelóide (conforme predisposição do paciente) e necrose.

 

 

© 2013 www.rodrigoantoniassi.com.br. Todos direitos reservados.